Carta Celeste “Céu Profundo”

Aplicativos de celular que ajudam o usuário a localizar e identificar planetas, estrelas e constelações são talvez o mais popular recurso para o reconhecimento e a observação do céu. No entanto, apesar de toda a praticidade e diversão que proporcionam, acreditamos que este deveria ser apenas um recurso complementar e somos fortes defensores da ideia de que um grande mapa de todo o céu, permitindo a visualização de toda a esfera celeste, seja a melhor maneira de familiarizar o observador com o céu noturno.

Ter todo o céu exposto ao mesmo tempo em um mapa permite fazer associações – Ah! Quando o Escorpião surge no horizonte, Órion se põe no horizonte oposto! – que não seriam possíveis vendo apenas um recorte do céu em uma pequena tela.

Mas onde encontrar um mapa celeste? Talvez um bem grande, mostrando também a posição de objetos de céu profundo como galáxias, nebulosas e aglomerados? É… pode não ser muito fácil encontrar um desses.

Para resolver essa carência, desenvolvemos (e distribuimos gratuitamente) um script que constrói, a partir de catálogos estelares e de objetos do céu profundo, uma carta celeste que pode ser impressa e utilizada como ferramenta de planejamento na observação do céu, como recurso pedagógico em salas de aula ou mesmo transformada em pôster.

O catálogo estelar utilizado é o Bright Star Catalog 5th Edition, Preliminary (BSC5P) com estrelas até magnitude 6,5. Os objetos de céu profundo incluem os catálogos Messier e Caldwell, populares entre amadores e observáveis através de instrumentos modestos. Esta escolha de catálogos torna estas cartas particularmente interessantes para astrônomos amadores com pequenos telescópios (ou mesmo instrumentos mais robustos) que desejem explorar objetos mais desafiadores que a Lua e os Planetas. Alguns objetos dos catálogos utilizados podem ser visíveis a olho nu em regiões de pouca ou nenhuma poluição luminosa.

A principal apresentação das cartas é em forma de um mapa duplo, com os hemisférios celestes sul e norte em gráficos polares. Os hemisférios também podem ser gerados individualmente em forma polar ou em apresentação retangular limitada entre as declinações +65º e -65º.

Os arquivos gerados são salvos em formato PDF por padrão e, opcionalmente, em formato PNG.

Esta é uma versão inicial do código, mais funções e aperfeiçoamentos estão sendo pensados e serão implementados no futuro.
Esperamos que a ferramenta seja útil para a comunidade de educadores, divulgadores científicos, astrônomos e entusiastas. Por isso, estamos abertos a todas as sugestões e informes de erros para aprimoramento da ferramenta, e faremos o possível para sanar dúvidas sobre o funcionamento e utilização do programa.

O conjunto de mapas, bem como o código e as instruções para sua criação está disponível em: https://github.com/masterhit/CeuProfundo

Contato: socialceuprofundo@gmail.com

Adicione o Cometa C/2020 F8 (SWAN) ao Stellarium

Cometa SWAN observado de região urbana na madrugada do dia 30/04/2020 em São José dos Campos.

Descoberto pela câmera SWAN, do observatório orbital solar SOHO (Solar and Heliospheric Observatory) no dia 25 de março de 2020, o cometa C/2020 F8 (SWAN) tem surpreendido os observadores e crescido rapidamente em brilho, tornando-se observável a olho nu na última semana de abril. Imagens telescópicas revelam uma exuberante cauda estendendo-se por 10 graus.

Cometa SWAN. Imagem de Luiz R. Silveira em 03/05/2020.

Se você é usuário do programa Stellarium, pode usá-lo para encontrar a posição do cometa SWAN e planejar suas observações. Mas por se tratar de objeto de descoberta recente, você não o encontrará na base de dados instalada com programa e não poderá visualizá-lo sem incluir manualmente seus parâmetros orbitais.

Mas essa é uma tarefa simples e vamos mostrar aqui como fazê-la.

  1. Acesse a janela de configurações no painel direito ou diretamente clicando F2. Na aba “Plugins” selecione “Solar System Editor” e clique no botão “Configure“.
  2. Selecione a aba “Solar System” e clique no botão “Import orbital elements in MPC format“.
  3. Você terá acesso à janela “import data”. Na aba “Lists” marque a o tipo de objeto “Comets”, selecione a fonte “MPC’s list of observable comets” e clique no botão “Get orbital elements“.
  4. Uma lista de objetos será exibida. Procure e marque na lista o objeto “C/2020 F8 (SWAN)” e clique no botão “Add objects“.
  5. Feche o editor e a janela de configuração.
  6. Você agora poderá localizar o cometa SWAN na janela de busca no painel direito (ou clicando diretamente F3).
Etapa 1: Janela de configurações e aba “plugins“.
Etapa 2: Aba “Solar System“.
Etapa 3: Janela “Import data“, aba “Lists“.
Etapa 4: Seleção e inclusão dos elementos orbitais do objeto na base de dados.
Etapa 6: Objeto disponível na janela de busca.

Ferramentas úteis na astronomia observacional

Um compilado de aplicativos, sites e vídeos que podem auxiliar bastante com a observação do céu, seja com telescópios ou a olho nu.

Cartes du Ciel/Sky Charts – Um poderoso software de simulação gratuito e com código aberto.

Programas para Windows, Linux e MacOS

  • Stellarium: Simula o céu de acordo com local, data e hora fornecidos pelo usuário. Leve, fácil de usar e gratuito, contém informações sobre inúmeros corpos celestes. Tem versão paga para aparelhos móveis.
  • Cartes du Ciel: Mapa celeste interativo, produzido a partir das configurações do usuário. Mostra também informações sobre os corpos celestes.
Stellarium – Um planetário gratuito para seu desktop.

Dispositivos móveis: céu em tempo real

Aplicativos gratuitos mobile que mostram o mapa do céu baseado na localização do usuário. Úteis para identificar objetos e constelações, basta apontar o aparelho para o céu.

Cartas Celestes

Mapas do céu para baixar e imprimir.

Cartas celestes interativas

Criadas de acordo com as coordenadas geográficas fornecidas pelo usuário.

Planisférios celestes

Poliedro celeste

Vídeos

Sites em português

Sites em inglês

Condição do céu

Livros

  • Atlas Celeste – Ronaldo Rogério de Freitas Mourão (Editora Vozes, 2000).
  • Uranografia – Ronaldo Rogério de Freitas Mourão (Editora Francisco Alves S.A., 1989).
  • Reconhecimento do Céu – Paulo Gomes Varella (Editora UNB).
  • Aprendendo a Ler o Céu. Pequeno Guia Prático Para a Astronomia Observacional – Rodolfo Langhi (Editora Livraria da Física).
  • The Cambridge Star Atlas 4th Edition – Wil Tirion.