Muito além do NEOWISE.

Cometa NEOWISE registrado no sertão de Pernambuco
Cometa NEOWISE registrado sobre o sertão pernambucano em 23-jul-2020 pela astrofotógrafa Alycia Monteiro.

Após a aproximação máxima com o Sol em 2 de Julho, o cometa C/2020 F3 (NEOWISE) cruzou o ponto de sua órbita mais próximo da Terra no dia 23 de Julho. A partir de agora, com o cometa se afastando da Terra e do Sol, menos gás e poeira são produzidos pela sublimação do gelo em seu núcleo, refletindo menos luz solar e diminuindo seu brilho aparente. Isso dificulta sua visualização, sobretudo para os observadores nas regiões Sul e Sudeste, onde o cometa aparece mais baixo sobre o horizonte noroeste ao longo dos próximos dias. Observadores no Norte, Nordeste e Centro-oeste seguirão com condições mais favoráveis para visualização e para fotografia do NEOWISE. Se precisa de ajuda para localizar o cometa, consulte nosso guia AQUI, com orientações para todo o Brasil.

Evolução do brilho do cometa NEOWISE após a passagem pelo periélio. [crédito: Comet Observation Database]

Os dados de luminosidade do cometa enviados ao Comet Observation Database (COBS) até a noite do dia 23/07 apontavam brilho ao redor de magnitude 4. Valor que torna-o um alvo difícil (impossível se você não estiver numa região escura, afastado da poluição luminosa) para observação a olho nu. Binóculos são o instrumento ideal para observação, produzindo uma imagem brilhante e com um campo grande o suficiente para exibir a longa cauda (onde o céu for escuro o suficiente).

Registro do Cometa NEOWISE em São José dos Campos (SP) em 23.jul.2020. A pequena elevação do cometa sobre o horizonte nesta primeira noite e seu baixo brilho impediram a observação a olho nu ou com binóculos para observadores no Sudeste. [imagem: Céu Profundo / Observatório da UNIVAP / NOA]

Mas o cometa NEOWISE não é a única atração no céu do entardecer deste fim de semana. A leste, Júpiter surge radiante e é um excelente alvo para os binóculos que já estarão a postos em busca do cometa. Ele é o astro mais brilhante nascendo no horizonte leste após o pôr do Sol. Os quatro satélites de Júpiter descobertos por Galileu Galilei são facilmente encontrados com pequenos instrumentos.

A oeste, uma delgada Lua também enfeita o início da noite e merece ser investigada por binóculos, telescópios e teleobjetivas.

A Lua também adorna o Céu sobre o horizonte oeste ao entardecer deste fim de semana. Imagem de 23/07/2020.
Aproveite a ocasião para se familiarizar com o céu e para explorar regiões celestes densamente estreladas, como esta área do plano da Via Láctea ao redor do Cruzeiro do Sul, rica em nebulosidade e abundante em aglomerados estelares. Binóculos revelarão verdadeiros tesouros nesta área.

E se a busca pelo NEOWISE lhe parecer um desafio desanimador, lembre-se que o universo é um lugar bem grande e abriga muito mais belezas no céu noturno esperando para fascinar os observadores. Aproveite a oportunidade. Explore, descubra, fascine-se. O único risco é se apaixonar pelo céu e pela observação. Mas esse é um risco que recomendamos que todos corram! 😉

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *